| |
|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 209 { professores: 0 | editores de blog: 0 | editores de sites profissionais: 0 | usuários com coleções públicas: 7 }

Comentários
Dona Cristina Perdeu a Memória

Ficção | De Ana Luiza Azevedo | 2002 | 13 min | RS

38 Comentários
Por Glauco Rocha - Usuário | 10/05/2015

Belo filme que retrata como a memória se constrói no tempo presente e se estabelece no espaço coletivo.
Por Laudelino Silverio dos Reis - Usuário | 28/06/2014

Lindo filme...
Por Mariana Graziella Ide - Usuário | 14/07/2012

AmO esse curta! Parabéns a todos que participaram da produção dele! Trabalho com idosos em insituição de longa permanência, e vc conseguiram passar a essência da rotina dessas pessoas! Amo!
Por Bruno Caldas - Usuário | 26/04/2012

Muito interessantes os simbolismos: a cerca sendo desmontada; a bicicleta tentando vencer a depressão; a pista em círculo no fim do filme... Gostei muito da maneira como é desenvolvida a velha idéia da proximidade (similaridade) entre infância e velhice. O curta às vezes tem vantagens que o longa não tem. Sem dar tempo para os personagens ganharem dimensão individual, eles podem representar simplesmente os arquétipos das idades humanas. E aí a relação de memória entre as idades pode representar também a memória dentro de um povo ou de uma cultura, que só existem (a memória, o povo e a cultura) quando se faz a ligação entre o velho e o novo. O novo começa a se tornar velho, quando passa a lembrar o velho daquilo que ele lhe ensinou e não sabe mais. E o velho se torna novo no esquecimento, quando a memória de que era guardião vira folhas em branco, novas. Me vem à cabeça agora que a "infância da humanidade" é constituída precisamente pelos nossos mais velhos antepassados.
Por Maria de Jesus Campos Sousa - Professor | 03/04/2012

Belíssimo Curta. Me lembra muito um livro de nome "Guilherme Araújo Fernandes. Memória é algo "quente"", algo que faz "rir", algo que faz "chorar". O Curta faz exatamente essa ponte entre a infância e a velhice. Dois momentos frágeis e ao mesmo tempo tão intensos da vida humana. Maria
Por rita de cacia - Professor | 09/03/2012

Perfeito para ser trabalhado em todas as áreas curriculares e modalidades de ensino!
Por Julio Cesar Guimaraes - Usuário | 15/10/2011

Uma obra de arte! Cheio de ternura, altruísmo e beleza... São infinitas as possibilidades de uso pedagógico... Parabéns Ana Luiza Azevedo!
Por sandrodiaz - Usuário | 27/01/2011

Uma colega havia indicado esse curta e somente hoje pude vê-lo. Perdi tempo, ele é MUITO bom!
Por Talitha Oliveira Carneiro Lobo - Usuário | 08/12/2010

Sou gerontóloga e trabalho em uma ONG chamada OLHE - Observatório da Longevidade Humana e Envelhecimento, e gostaria de salientar o uso pedagógico deste filme para a educação e sensibilização acerca do envelhecimento.
Por Danielle da Silva Braga - Usuário | 10/09/2010

Muito bem feito e produzido, as imagens, sequencias, o uso das passagens de tempo. e principalmente a história, Parabens!

Páginas: 1 2 3 4