| |
|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 107700 { professores: 0 | editores de blog: 0 | editores de sites profissionais: 0 | usuários com coleções públicas: 0 }

Comentários
Kinocopa

Documentário | De Chico Serra, Igor Cabral | 2003 | 21 min | RJ

6 Comentários
Por Ronaldo Guilherme de Vasconcel - Usuário | 28/01/2010

Gostei do curta metragem. A meu ver, o filme nos mostra a realidade de um povo sofrido e socialmente discriminado, que acima de tudo, ama intensamente o seu país, a ponto de transportar todo o seu orgulho, sua força e energia, para a paixão nacional que é o futebol brasileiro, identificando-se com a seleção nacional,mas esquecendo-se também que um país se constrói com homens e livros.
Por Sinval Castilho Basso - Usuário | 28/01/2010

As Copas do Mundo , no Brasil , funcionam como fenômeno sociológico que personifica o verdadeiro processo de integração nacional e mobilização sociedade. Pena que isso só ocorra de 4 em 4 anos, e somente no futebol. Se acontecesse em outras áreas este país seria bem diferente. Muito bom cuta- documentário
Por Neide Rejane de Menezes Cantar - Usuário | 28/01/2010

Sinceramente, eu não entendo esse amor incondicional do povo por futebol, deve ser uma válvula de escape para suportar a dor da sobrevivência. Eu só entendo que os jogadores dos novos tempos são loucos para serem contratados por times europeus e terem suas contas bancárias recheadas de dólares. Nosso povo tão sofrido já deveria ter percebido isto. Mas o fato é que para o povo, o futebol é mesmo a única válvula de escape. Fazer o quê?
Por roseli dias ortigoso - Professor | 28/01/2010

O curta é muito bom! Ele mostra os dois lados do brasileiro em relação à copa: Fanatismo e Preocupação social. O lance do menino de rua, com o seu olhar triste em contraste com as pessoas eufóricas,no restaurante, foi demais!
Por Luzenário Cruz - Pedagogo | 28/01/2010

Alguém já disse que: "Se o Brasil cuidasse da educação como cuida do futebol, esse país seria outro". Quem foi?
Por otto cabral - Usuário | 28/01/2010

No Brasil, durante a copa, ninguém fica normal. A botocudia fica em polvorosa.