| |
|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 349487 { professores: 0 | editores de blog: 0 | editores de sites profissionais: 0 | usuários com coleções públicas: 10 }

Comentários
Olhos de Ressaca

Experimental | De Petra Costa | 2009 | 20 min | RJ

9 Comentários
Por Roberto Almeida - Exibidor | 15/11/2018

otimo
Por Fatima Oliveira - Usuário | 30/07/2013

adorei, fez-me lembrar de minha velha mãe(vó Tina) carinhosamente chamada. História linda de vida, parabéns, Petra.
Por Eliana Rocha de Lima - Usuário | 26/05/2013

Muito bom. O entrelaçar do presente e do passado ficou maravilhoso. Muita sensibilidade. Uma história com muitas mudanças, pelo próprio passar dos anos, mas também pelo amadurecimento. Lindo!
Por Elisabete Arantes - Usuário | 28/01/2010

Magnífico! Fiquei encantada e emocionada com a sensibilidade mostrada neste curta. O envelhecer foi mostrado sem preconceitos. Uma história de amor muito bonita. Parabéns
Por Ivaldo Cavalcante - Usuário | 28/01/2010

Muitas palmas e que estas palmas se multipliquem!!! O começo do filme é o máximo. O casal, o acervo das imagens a voz dos 2 personagens, o som e a música perfeitas. Além de muito poético nas suas tomadas de cena, muito muito LINDO!!! Fiquei seu fã!!! Outra coisa que achei bacana é que as mulheres são que sempre jogam os dados (rsrsrs). Mais uma vez, Parabéns pela sua obra!!!
Por Osny de Oliveira Leite - Usuário | 28/01/2010

Muito interessante! Inteligente. Fala de lembranças com profunda filosofia! Ao contrário de outros curtas em que a imagem é muito escura, este tem imagens claras, de um modo geral. Outro fato a destacar é que enquanto os personagens falam, o texto em inglês se desenrola.
Por marlene correia nakayama - Exibidor | 28/01/2010

Parabéns á Petra Costa, por ter captado em sua essência a sensibilidade do casal ao descrever com tanta emoção a vida, sem cair na vulgaridade e nem tentar mostrar o relacionamento artificial, pois não é qualquer casal que chega aos 60 juntos. Lindo!!!!!!!
Por Denise de Oliveira Freire - Usuário | 28/01/2010

A sensibilidade do olhar exala um perfume delicado de esperança de que as coisas podem sim dar certo - na arte e na vida.
Por sandra sato - Usuário | 28/01/2010

Faz tempo que não vejo algo de tamanha sensibilidade. Foi um momento que saí do chão, entrei na minha alma. Foi uma oração. Quem ama sabe o poema que é o amor. Quem nunca amou... pode-se ter uma idéia. Parabéns! Essas histórias sempre valem a pena.