|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 44 { professores: 0 | usuários com coleções públicas: 0 }

Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
O som que nos move
 


Da batucada de improvisação ao som de um instrumento, a música atravessa sentidos, pessoas, e multiplica sentimentos. Os ritmos culturais brasileiros, são sons de mistura, de influências que refletem o dinamismo social dos grupos que aqui vivem e viveram. Em destaque, estão curtas-metragem que representam contrastes e diferentes vertentes da música brasileira.

O filme Partido Alto traz a tona a variante do samba com improvisos, versos espontâneos, e, a grande participação de Paulinho da Viola. Manguebeat é um movimento que transcende a música, e seu som eclode no curta O Mundo é uma cabeça. A pessoa é para o que nasce passa pela vida de três irmãs cegas que sobrevivem cantando na Paraíba. Por último, o curta Pixinguinha e a Velha Guarda do Samba recupera imagens importantes da memória do samba.


Destaques

Com raízes na batucada baiana, o partido alto sofre variações porque, ao contrário do samba comprometido com o espetáculo, é uma forma livre de expressão e comunicação imediata, com versos simples e improvisado...

O Manguebeat é um movimento que eclodiu no início dos anos 90 em Pernambuco. E o filme mostra essa história e a trajetória do seu principal protagonista: Chico Science.


A vertigem da visão. A ausência que provoca excesso. O compromisso com a sobrevivência. A experiência da vida através da falta. Três irmãs cegas cantam em troca de esmola em Campina Grande, Paraíba.

Em abril de 1954, nos festejos do IV Centenário de São Paulo, Thomaz Farkas filmou uma apresentação de Pixinguinha com a Velha Guarda do samba. O filme recupera esse material, perdido por 50 anos.

Roleta
Tente a sua sorte e assista a um curta aleatório!