|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 18 { professores: 0 | usuários com coleções públicas: 0 }

Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.

A associação de um ótimo texto à técnica de animação


Plano de Aula do Filme Velha História | Animação | De Cláudia Jouvin | 2004 | 6 min | RJ


Velha história. Conto que comove por sua delicadeza, por sua profundidade, ao mesmo tempo tão efêmera. O conto de Mario Quintana nos fala de uma linda amizade, poucos autores conseguem tocar adultos e crianças. Ser universal é tarefa para poucos.
O curta apresentado capta a essência do poema e ao usar a técnica de massinha confere ao poema ludicidade e ingenuidade.
No decorrer do processo de ensino-aprendizagem precisamos promover momentos nos quais os alunos possam construir a noção de "EU". Essa construção só é possível em relação ao "NÓS". Nas palavras de Sartre "O inferno são os outros". É nesse jogo de relações que construímos os valores que
irão permear nossa vida. O curta A Velha História é um excelente disparador para esse trabalho pelo tema tratado: a amizade.
Além disso, educadores que somos, temos responsabilidade com o futuro, pois em nossas mãos temos diariamente "o futuro", nossos alunos. A pergunta que se segue é que tipo de cidadãos queremos formar?
A utopia está em acreditarmos que a escola pode nos tornar pessoas melhores, dando acesso ao que de melhor a humanidade têm construído. Um acesso necessário refere-se à produção literária, neste caso, a produção de Mario Quintana.
Reproduzo aqui um de seus poemas:
Das utopias
Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas!
Mário Quintana
Trazer estrelas para o caminho ou permitir que o aluno as enxergue. Uma das estratégias é trazer bons textos, para que os alunos possam "degustar" boas histórias, como é a apresentada pelo curta.
Há um outro diferencial neste curta é a associação de um ótimo texto à técnica de animação. Estamos imersos em um mundo bombardeado por imagens, a habilidade de se comunicar também através das imagens, será cada vez mais necessária, portanto é importante desenvolver um olhar crítico em relação a essa cultura visual que nos rodeia.
A relação com o computador tem facilitado à qualidade das imagens. Programas de desenho, edição de imagens dão um realismo incrível às cenas. A técnica de animação com massinha é divertida, lúdica, encanta crianças e adultos, e através de programas torna-se acessível a qualquer público.
A proposta que apresentamos traz uma explicação detalhada de como trabalhar com essa técnica.
Conhecendo uma parte da realidade das escolas, que não contam com muitos recursos, elaboramos uma sugestão que com apenas um computador, uma webcam e um freeware (programa de uso livre) pode trazer resultados muito interessantes para a produção de uma animação com a técnica de massinha.
Dividimos a proposta com dois níveis de aprofundamento para contemplar diferentes públicos. A técnica pode ser utilizada por qualquer pessoa, pois não exige conhecimentos aprofundados de trabalho com imagens, e com certeza será uma deliciosa criação.
Os alunos possuem conhecimentos e facilidades para lidarem com a tecnologia, que são impressionantes! Estão muito além de nós, educadores, que ainda tentamos
nos adaptar a essa nova modalidade de comunicação. Esses alunos nascem inseridos em um mundo em que o digital é uma realidade.
É interessante prever aulas com grandes especialistas, comunicadores - ao vivo e gravadas - e com tutores on-line e presenciais para a melhoria da escola pública, principalmente de periferia. Com a TV digital e a Internet móvel de alta velocidade todas as escolas poderão ter os melhores professores a seu dispor, combinados com atividades tutoriais semi-presenciais. A escola da era industrial - todos os alunos da mesma turma, no mesmo lugar, ao mesmo tempo, fazendo a mesma atividade, sendo avaliados da mesma forma - irá dando o lugar, aos poucos, para modelos flexíveis que valorizem o melhor da presença e o melhor do estar conectado, o melhor do local e o melhor do nacional e internacional.
A aquisição da informação, dos dados dependerá cada vez menos do professor. As tecnologias podem trazer hoje dados, imagens, resumos de forma rápida e atraente. O papel do professor é ajudar o aluno a interpretar esses dados, a relacioná-los, a contextualizá-los. O grande diferencial estará na proposta que envolver os alunos no processo, partindo da experiência de vida deles.
Imaginem aulas nas quais os alunos possam efetivamente ensinar o professor, que, por sua vez, com seu conhecimento, os ajudam a fazerem novas elaborações sobre o que estão vendo, estudando e vivenciando. Um processo de ensino-aprendizagem pautado em projetos compartilhados por alunos e professores alicerça a construção do conhecimento em um equilíbrio entre o individual e o grupal, entre o professor-coordenador-facilitador e os alunos-participantes ativos.
Diante disso tudo, a proposta de criar animações é desafiadora e apresenta um outro elemento fundamental, a possibilidade de publicação e divulgação na própria rede.




Objetivos
➢ Discutir com os alunos a transição de um texto para outro tipo de mídia
➢ Analisar a relação texto- imagem
➢ Fazer um filme com a técnica de animação com massinha, partindo da obra de Mário Quintana.

Situação Didática
Iniciando a proposta- Ensino Fundamental I

Iniciar uma roda de conversa com as crianças sobre o tema amizade

O professor pode propor uma brincadeira, a batata-quente: coloque frases em uma caixa, os alunos vão passando-a ao som de uma música interrompe-se a música e aquele que estiver com a caixa na mão, retira uma frase e a responde (caso a criança não leia formalmente, o professor pode atuar como parceiro mais experiente).

Exemplos de frases para a brincadeira:
 Ser amigo é...
 Bom amigo é aquele...
 Meu (a) amigo (a) é...
 A melhor aventura que tive com um amigo foi quando...
 Fiquei triste quando meu amigo...
 Quero que o meu amigo...
 Não gosto quando meu amigo...


Iniciando a proposta- Ensino Fundamental II

Ouvir a música- A Lista (Osvaldo Montenegro) e propor um debate sobre o conteúdo da música. Essa é uma fase em que as crianças precisam discutir, falar e acabam fazendo isso somente com os amigos, criar esse espaço é uma forma de ajudar os alunos a refletirem sobre os vínculos que estão estabelecendo. .

A Lista (Oswaldo Montenegro)

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais
Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar
Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você
Quantas mentiras você condenava
Quantas você teve que cometer
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você

Fonte: http://www.oswaldomontenegro.com.br/ltrilha.html



Comentários
Continuando a proposta:

Após a realização da brincadeira, convidar os alunos a assistirem o curta- Velha História.

Ao término do filme apresentar alguns livros e poemas de Mario Quintana. Os alunos podem escolher livros na biblioteca e pesquisar sites sobre o autor. O professor, em Língua Portuguesa, pode explorar as características dos poemas e textos. Conforme o nível da turma pode-se aprofundar a discussão.

A escola que tiver acesso a internet deve fazer uso deste recurso, pois há materiais em vídeo, biografia e inúmeros sites, que poderão agregar ao material pesquisado em bibliotecas.

Após esse processo, cada dupla pode escolher um conto para fazer uma animação em massinha.

Nas aulas de Artes os alunos construirão os cenários e personagens de acordo com a história escolhida.


Passo a passo para a criação do curta.

Recursos necessários:
1 computador
1 webcam
Programa freeware stopmotion (ou qualquer programa similar)

1. Fazer download do programa stopmotion em http://superdownloads.uol.com.br/download/136/stopmotion/
2. Ler a ajuda e entender os principais elementos do programa.
3. Fazer um filme na frente dos alunos para que eles entendam a lógica do programa. Um filme curto para o professor ir validando os procedimentos que serão necessários aos alunos.
4. Fazer o storyboard do filme. Storyboard é descrição quadro a quadro de cada cena, incluindo personagem, cenário, música, etc. É fundamental sua realização para que os alunos consigam se planejar e mensurar a quantidade de trabalho e tempo necessários para a tarefa.
5. Criar objetos, personagens de massinha e cenários.
6. Montar as cenas de acordo com o storyboard, conectar a webcam ao computador, abrir o programa stopmotion e fotografar as cenas. Ir modificando as cenas e fotografar a cada mudança para dar a idéia de movimento. O programa cria a seqüência e é só salvar.
7. Fazer um festival dos curtas da obra de Mário Quintana e socializar com a comunidade escolar.

Pode-se publicar na internet em blogs dos alunos, ou ainda a classe pode criar um blog para divulgar suas produções. (Podem publicar o blog neste endereço: http://videolog.uol.com.br/)


Ficha de auto-avaliação Trabalho em grupo Nota de 01 a 10 Comentários
Conteúdo
Criatividade
Envolvimento
Conteúdo da produção

O professor pode entregar a ficha de avaliação a cada aluno e depois conversar individualmente com cada um deles, dando-lhes feedbacks.


Glossário

Blog
Um weblog, blog ou blogue é uma página da Web cujas atualizações (chamadas posts) são organizadas cronologicamente de forma inversa (como um histórico ou diário). Estes posts podem ou não pertencer ao mesmo gênero de escrita, referir-se ao mesmo assunto ou ter sido escritos pela mesma pessoa. A maioria dos blogs são miscelâneas onde os blogueiros escrevem com total liberdade.

O weblog conta com algumas ferramentas para classificar informações técnicas a seu respeito, todas elas são disponibilizadas na internet por servidores e/ou usuários comuns. As ferramentas abrangem: registro de informações relativas a um site ou domínio da internet quanto ao número de acessos, páginas visitadas, tempo gasto, de qual site ou página o visitante veio, para onde vai do site ou página atual e uma série de outras informações.

Possíveis traduções de weblog:
 blog (inglês)
 blogue (português)
 diário (virtual)
 journal (diário em inglês)
 placard
 quadro

Stopmotion
Stop motion é um modalidade de animação que utiliza modelos reais em diversos materiais, dentro dos mais comuns, estão a massa de modelar, ou especificamente massinha (em Portugal, plasticina). No cinema o material utilizado tem que ser mais resistente e maleável, visto que os modelos têm que durar meses, pois para cada segundo de filme são necessárias aproximadamente 24 quadros (frames).

Os modelos são movimentados e fotografados quadro a quadro. Estes quadros são posteriormente montados em uma película cinematográfica, criando a impressão de movimento. Nesta fase podem ser acrescentados efeitos sonoros como fala ou música. Um dos muitos filmes feito com a técnica de stop motion foi O Estranho Mundo de Jack (1993), de Tim Burton. A Fuga das Galinhas, A Noiva Cadáver, Wallace e Gromit são exemplos de filmes em stop motion. São várias as vertentes do cinema criado com esta ideologia, majoritariamente trabalhos de animação, pelo o que os trabalhos ficam com um toque característico distinto.

Programa Freeware
Um software gratuito ou freeware é um programa de computador gratuito para o público, ou seja, não é preciso pagar por algum tipo de licença de uso para utilizá-lo. Por outro lado, também a sua comercialização, directa ou incluída em pacotes pagos, não é permitida pelo autor. Pode ser utilizado por período indeterminado (não deixa de funcionar ou perde parcialmente sua funcionabilidade após transcorrido certo período).

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Software_gratuito

Animamundi
Festival Internacional de Animação realizado anualmente em São Paulo e Rio de Janeiro. Há ainda o projeto Anima escola.

ANIMA ESCOLA é um programa de capacitação na linguagem da Animação, especialmente concebido para as escolas. Sob a orientação de profissionais especializados, os professores e alunos realizam filmes de animação com desenhos, bonecos de massa de modelar ou mesmo usando o próprio corpo (pixilation). Assim experimentam a poderosa linguagem da animação para desenvolver sua própria expressão artística, construindo sua consciência crítica frente à massiva utilização desta linguagem pelos meios de comunicação.

Além de proporcionar aos professores e alunos a experiência de criar seus próprios filmes animados, o projeto atinge vários objetivos:
 Demonstrar o potencial educacional da linguagem da animação e incentivar o seu uso como instrumento didático.
 Inverter o papel, antes apenas passivo, das crianças diante dos filmes de animação.
 Difundir a arte da Animação, descobrindo e estimulando novos talentos.
 Proporcionar uma atividade extracurricular ao mesmo tempo divertida e educativa, envolvendo professores e alunos na criação artística.
 Propiciar aos professores auto-suficiência na criação e produção de filmes de animação com seus alunos.
 Gerar um material didático diferenciado que ficará à disposição das escolas para uso em sala. Para as crianças o interesse é redobrado já que além de se tratar de animação, são filmes realizados e estrelados por elas mesmas.

O projeto Anima Escola é dividido em 4 fases:
1ª Fase - Curso básico para professores
2ª Fase - Oficinas de animação para os alunos
3ª Fase - Cursos com produção de filmes
4ª Fase - Capacitação tecnológica

Mais informações no site: http://www.animamundi.com.br/


Idéias para quem quiser aprofundar o trabalho....

Esse trabalho com certeza irá estimular a criatividade dos alunos. Para aqueles que quiserem entrar em contato com a equipe do ANIMAMUNDI, a escola pode se cadastrar e receber formação pelo projeto ANIMAESCOLA, pelo link http://www.animamundi.com.br/esc_home.asp
Depois vale a pena criar mini-cursos ministrados pelos próprios alunos que poderão ser multiplicadores do que aprenderam nas oficinas do projeto ANIMAMUNDIESCOLA para outros membros da comunidade.
Há ainda a possibilidade de participar do Festival Internacional de Animações, o próprio ANIMAMUNDI, com uma das animações produzidas pelos alunos.

Pedagogo Autor do Plano de Aula
José Manuel Moran


Formação: Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes.
Atividades Profissionais: Diretor acadêmico da Faculdade Sumaré - SP; Especialista em avaliação de cursos superiores a distância; Professor aposentado da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.
Publicações: no último ano : MORAN COSTAS, José Manuel (Org.) ; MORAN, J. M. (Org.) ; MASETTO, M. T. (Org.) ; BEHRENS, M. (Org.) . Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. 10ª. ed. Campinas, SP: Papirus Editora, 2006. 173 p.
Nível: Ensino Superior
Instituição: Faculdade Sumaré | São Paulo | SP