| |
|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 740 { professores: 0 | editores de blog: 0 | editores de sites profissionais: 0 | usuários com coleções públicas: 1 }

Considerações sobre fumaça e musgo

Assista ao filme, leia o roteiro, comente 0, publique, Experimental, Ficção, de Artur Miranda, Duração: 10 min, Plays 0

Gênero: Experimental, Ficção
Subgênero: Drama
Diretor: Artur Miranda
Elenco: Clara Serejo, Mariah Rocha, Tonico Pereira
Duração: 10 min     Ano: 2015     Formato: indisponível
País: Brasil     Local de Produção: RJ
Cor: a definir
Sinopse: "A obra surge da necessidade de discorrer sobre a geração Millenial, sobre a tutela exercida pelos pais da classe média brasileira e a importância dela para a criação de um alter ego repulsivo que se torna catalisador de tomadas de decisão por parte do jovem sensível e intuitivo. (referências: "Porque os profissionais da geração Y estão tão infelizes" ­ Tim Urban e "We all want to be young" ­ Box 1824) Segundo Eckhart Tolle, a polifonia cerebral, causadora de ansiedade crônica (sintomática entre os Millenials) se dá na identificação com o ego, quando projetamos nossas frustrações no passado e nossos desejos no futuro. Clara, a protagonista, trava uma batalha contra seu ego repulsivo no único local onde o tempo presente se faz efetivo: A natureza. O filme também propõe um contra­ponto ao artigo da jornalista Eliane Brum "Meu filho, você não merece nada" veiculado na revista época em 2011 concordando com a teoria freudiana. Clara, embora seja o típico produto da família de classe média não parece desprezar o esforço, num estado negligente de "princípio de prazer", pelo contrário: tem uma forte intuição sobre o seu "dom" e se esforça intensamente durante 1 ano para dominar a sua escrita (princípio de realidade) não cedendo as amarras do tutelismo por parte das instituições que a cercam. Destaco um trecho desse artigo onde há um forte ponto de contato com o filme: "Se os filhos têm o direito de ser felizes simplesmente porque existem - e aos pais caberia garantir esse direito - que tipo de relação pais e filhos podem ter? Como seria possível estabelecer um vínculo genuíno se o sofrimento, o medo e as dúvidas estão previamente fora dele? Se a relação está construída sobre uma ilusão, só é possível fingir.""
Ficha Técnica
Produção: Guilherme Meirelles
Fotografia: Dante Belluti
Roteiro: Artur Miranda
Figurino: Carolina Carreteiro
Maquiagem: Alice Doralice
Efeitos Especiais: Cristiano Maia
Assistente de Produção: Karina Santa´Anna
Fotografia still: Patrick Villela
Montagem: Artur Miranda
1º Assistente de Câmera: Ary Magalhães, Bia Mauro, Lucas Nóbrega, Robson Bolsoni
Trilha Sonora: Zoe Keating
Cor: Hebert Marmo
1º Assistente de Direção: Bernardo Portella
Design de Som: Roger Lima
Vozes: Clara Abrahim
Captação de Som: Luiz Henrique Campos
Operação de câmera: Bernardo Negri, Tiago Rios
Gaffer: André Big Joe
Fornecedor de Informações
Curta Cinema