Plano de Aula

LEMBRANÇAS

Espantalho
28/04/2011
História
Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II, Ensino Médio
teste


Aprender juntos! Este é o conceito fundamental deste parecer que propõe que jovens façam o registro audiovisual de histórias de idosos da comunidade onde estão inseridos. A ideia é que recontem, da sua maneira e com o seu olhar - usando o vídeo - as aventuras que lhes forem contadas. Com isso, conhecerão sua própria história, a dos seus pais e a de sua cidade. Para que isto aconteça o primeiro passo é assistir ao vídeo "Espantalho" disponível no "Curta na Escola". Em seguida sugere-se aulas/oficinas onde aprenderão o uso de programas de audiovisual, de técnicas de entrevistas, de história, redação, edição, dentre outros. Todo o trabalho deve ser registrado em um blog, criado especialmente para o projeto, desde o trabalho resultante das oficinas até o produto final que serão os vídeos com as entrevistas.
Registrar em vídeo a história da comunidade através de entrevistas com seus moradores Criar um espaço onde as pessoas possam ter a oportunidade de preservar sua história de vida e de tornarem-se uma voz da nossa memória social Contribuir para tornar as histórias de pessoas simples valorizadas pela sociedade Desenvolver competências na produção de áudio, vídeo e de fotografia para publicação na internet Reconhecer valores simbólico-humanísticos como: toda história de vida tem valor e deve fazer parte da memória social ouvir o outro é essencial para respeitá-lo e compreendê-lo como par no protagonismo histórico todas as pessoas têm papel como agente de transformação da História Democratizar e ampliar a participação dos indivíduos na construção da memória social Desenvolver oralidade e produção de textos Promoção da infoinclusão.
Esta iniciativa é dividida em 6 etapas e as atividades devem ser distribuídas entre professores de Informática, História, Língua Portuguesa e Sociologia como mostrado a seguir. 1ª Etapa: Aulas de Informática, Língua Portuguesa e Sociologia - Apresentação do projeto e oficina para utilização do programa de edição de vídeo Para dar início ao trabalho os alunos devem participar de aulas de informática onde aprenderão a usar o programa de edição de áudio e vídeo (Movie Maker). Seu conteúdo programático deve constar de: apresentação do programa (layout, barra de ferramentas e funções básicas) importação de vídeos recortar, inserir e excluir partes de um vídeo inserção de efeitos, legendas, títulos, créditos, imagens e áudio entre os vídeos exportar vídeos além de exercícios de fixação depois de cada tarefa. Paralelo a isto, os jovens devem ser apresentados ao projeto, fazendo pesquisas no "Museu da Pessoa", fonte rica em informações sobre o registro de histórias de vida, e colhendo informações sobre os entrevistados, orientados por professores de Língua Portuguesa e Sociologia. 2ª Etapa: Aulas de Sociologia e História - Técnicas de Entrevista e História Este é o momento em que deve acontecer o aprendizado de técnicas de entrevista e coleta de dados de história oral. Nela os alunos conhecerão os principais aspectos da entrevista, como: impostação de voz, ritmo e postura, fundamentais para um desempenho efetivo em conteúdos audiovisuais ensino teórico e prático da entrevista e de demais recursos de elaboração de pautas e coletas de dados. A aula deve conter em sua parte teórica introdução à técnica de entrevista jornalística estratégias de entrevistas em vídeo pesquisa e registro da informação entrevista face a face elaboração de pauta entrevista como técnica de captação de conteúdos e como estratégia de diálogo. Convidar um jornalista para ser voluntário durante estas aulas é de grande ajuda. No que se refere à prática contará com planejamento das entrevistas análise comparativa do desempenho do entrevistador e das condições gerais das entrevistas manejo da filmadora, que pode ser deste uma potente câmera profissional à uma câmera fotográfica digital que grave até 30 minutos treino em entrevista simulada. A 2ª etapa deve contar também com a oficina de História, onde os jovens aprenderão como relatar em áudio e vídeo as histórias dos entrevistados. 3ª Etapa: Aulas de Sociologia - Elaboração das entrevistas Com os conhecimentos adquiridos nas aulas anteriores, e os dados coletados sobre os futuros entrevistados os alunos já estarão aptos a criar as entrevistas durante as aulas de Sociologia. Modelo de Entrevista: O senhor Galba Ferraz é um dos homens mais importantes da nossa comunidade. Já foi vereador por diversos mandatos e fez muito pela cidade e região,/ principalmente pela educação e saúde. Olá, Sr. Galba,/ vamos começar a entrevista e saber um pouco mais desta longa e bonita história./ 1. Qual é a sua idade? 2. De onde o senhor é?/ Como foi sua infância?/ De que o senhor brincava?/ 3. O senhor gostava de estudar?/ Fazia bagunça durante as aulas?/ Ficava de castigo?/ 4. O senhor casou?/ Teve filhos e netos?/ Eles te dão alegrias?/ O que fazem ou fizeram que o deixa mais feliz? 5. Em que o senhor trabalha?/ O que é mais importante na sua profissão?/ 6. Sei que o senhor já exerceu outras atividades diferentes das atuais./ O que fez de mais importante quando foi vereador?/ Gostaria de realizar mais alguma coisa para o município?/ 7. Qual é a sensação que se tem quando se funda tantas escolas e até uma faculdade?/ 8. Como eram seus alunos quando deu aula?/ 9. O senhor gosta de ler?/ Qual livro mais gostou?/ Porquê?/ 10. Sei que foi o senhor que criou o Assim Nasce um Escritor./ De onde tirou essa ideia tão bacana?!/ 11. O senhor realizou algum sonho?/ 12. Como é sua rotina hoje em dia?/ O faz nas horas de lazer?/ 13. O que o senhor acha de deixar um recado para as pessoas que estão começando a ler agora? 14. O senhor gostaria de falar mais alguma coisa? Muito obrigado pela entrevista./ Eu sou Lucas Lopez para o Lembranças. 4ª Etapa: Aulas de Sociologia - Realização das entrevistas Durante a terceira etapa os entrevistados devem ser contatados e as entrevistas agendadas. Os alunos conduzirão as entrevistas que deverão conter no máximo 30 minutos de filmagem. Ficarão responsáveis também pelo manejo da câmera e por fazer as perguntas e induzir os entrevistados a falar mais, ou menos. 5ª Etapa: Aulas de Informática - Edição das entrevistas É o período quando o material coletado será editado. Será composto de três passos: cortar o material bruto e selecionar apenas o que vai ser usado inserir efeitos e, por último, colocar legendas, créditos e música no que for editado. A grande missão desta etapa é fazer com que os jovens tenham sensibilidade para retirar a melhor parte de cada entrevista. Depois que os jovens selecionarem o material principal deverão escolher músicas, inserir imagens e montar as legendas. Depois dos vídeos prontos, que poderão conter no máximo cinco minutos, deverão finalizar o processo exportando o vídeo, ação que permitirá que ele seja visualizado em DVDs, internet e computadores. 6ª Etapa: Aulas de Informática - Postagem dos vídeos na internet O material finalizado será postado no YouTube e em um blog ou videolog deverá ser criado exclusivamente para o projeto. Sugestões de sites: Museu da Pessoa http://www.museudapessoa.net Blog da Vovó - http://blogdavovo.blogspot.com Vimeo - http://www.vimeo.com/ Youtube - http://www.youtube.com/ A importância do idoso para a história - Adriano Cordeiro de Oliveira - http://www.cfh.ufsc.br/abho4sul/pdf/Adriano%20Cordeiro%20de%20Oliveira.pdf Sugestões de leitura: O Bisavô do Avô - Anna Cláudia Ramos Troca de Segredos - Ronaldo Simões Coelho
Avaliação e lançamento do projeto Promover um evento para o lançamento dos vídeos que poderão ser vistos pela comunidade escolar e convidados. Neste dia os alunos serão avaliados por uma banca com quatro professores convidados, responsáveis por escolher o melhor vídeo e apontar pontos altos que devam ser potencializados e baixos que devam ser sanados. Um professor de Língua Portuguesa avaliará o conteúdo das entrevistas e a oralidade dos alunos um professor de Sociologia focará a interação e a postura dos jovens junto aos idosos um historiador observará a maneira que as histórias serão contadas e a parte técnica será avaliada pelo professor de Informática. Pode-se premiar ou não o melhor vídeo, presentear os entrevistadores e entrevistados com DVDs das entrevistas, levando em consideração o planejamento orçamentário e os costumes da escola. O importante é que os alunos tenham um retorno sobre o trabalho desenvolvido.