A Vingança da Bibliotecária


Assista nos planos:

Produção: Santiago Dellape

Fotografia: Erico Cazarré

Roteiro: Santiago Dellape

Som Direto: Luísa Campos

Direção de Arte: Peti Portela

Empresa(s) produtora(s): Lumiô Filmes

Edição de som: Pauly Di Castro

Produção Executiva: Santiago Dellape

Montagem: Marcius Barbieri

Música: Farley Derze

Jamais perturbe o silêncio de uma biblioteca, ou despertarás a fúria da bibliotecária decrépita. Filmofagia de signos do imaginário terrorífico universal.
2º Melhor Curta no Festival universitário de Cinema e Vídeo de Curitiba em 2006
Melhor Curta 16mm no Mostra Taguatinga em 2006
Melhor Filme Experimental no Olhares - Festival de Cinema e Vídeo da Universidade Federal de Viçosa em 2006
Melhor vídeo no MOSTRA UNIVERSITÁRIA DE VÍDEO em 2006
Prêmio Walter da Silveira no Festival imagem em 5 minutos em 2005
Festival Internacional de Curtas de São Paulo
Festival de Brasília
Goiânia Mostra Curtas
Mostra de Vídeo de Santo André
Festival Brasileiro de Cinema Universitário
Festival Santa Maria Vídeo e Cinema
FAM - Florianópolis Audiovisual Mercosul
Vide Vídeo
Mostra Nacional de Vídeo Universitário
NÓIA - Festival Sul-Americano de Cinema e Vídeo Universitários
MOSTRA UNIVERSITÁRIA DE VÍDEO
Arraial Cine Fest
Festival Nacional de Vídeo de Colatina
Puchon International Fantastic Film Festival
Festival Cineme-se
Mostra de Curta-Metragem Fantástico de Ilha Comprida
Mostra Audiovisual de Cambuquira
Buenos Aires Rojo Sangre
Festival de Cinema Fantástico de Porto Alegre
Festival Internacional de Curta-Metragens do Rio de Janeiro - Curta Cinema
Envie o seu comentário
Faça login ou se cadastre para comentar a obra.
Carregar mais comentários
Envie o seu comentário
Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação
5 min
2005
Brasil
DF
14 ANOS

Diretor: Santiago Dellape

Elenco: Catarina Accioly, Dijair Diniz, Galileu HC Fontes, Mallu Moraes, Maria José Brun

Sinopse: Jamais perturbe o silêncio de uma biblioteca, ou despertarás a fúria da bibliotecária decrépita. Filmofagia de signos do imaginário terrorífico universal.

Alugue