Balada das Duas Mocinhas de Botafogo


Assista nos planos:

Produção: Belizário França, Gabriela Carvalho, Vicente Amorim

Fotografia: Rodrigo Monte

Roteiro: Renato Fagundes

Som Direto: George Saldanha

Direção de Arte: Beli Araujo

Edição de som: Fabio Góes

Narração: Edu Lobo

Figurino: Cris Kangussu, Fulvia Costalonga

Assistente de Direção: Pedro Peregrino

Produção Executiva: Maria Carneiro

Montagem: Pedro Amorim

Música: Fabio Góes

Trilha Sonora: Fabio Góes

Duas irmãs, Marília e Marina, buscam no sexo e na noite do Rio de Janeiro uma resposta para escapar ao vazio de suas vidas. Abandonadas pelo pai, que deixou a família e sumiu, abandonadas pela mãe, que vive com elas mas em nada compartilha sua vida com as filhas, Marília e Marina se apóiam uma na outra e buscam um caminho. Sem guia ou referência, em meio a noitadas sem memória e relações sem sentido, elas procuram uma saída - qualquer saída. Baseado no poema de Vinicius de Moraes.
Melhor Fotografia no Festival de Cinema Brasileiro de Miami em 2007
Petrobras no Curta Cinema - Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro em 2006
Prêmio Porta Curtas no Vitória Cine Vídeo em 2006
Festival Internacional de Curtas de São Paulo
Festival de Brasília
Festival Mix Brasil
Vitória Cine Vídeo
Goiânia Mostra Curtas
Festival do Rio
Festival de Cinema de Londrina
Envie o seu comentário
Faça login ou se cadastre para comentar a obra.
Carregar mais comentários
Envie o seu comentário
Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Relatos de Professores (0)
Utilizou este filme em suas aulas? Relate sua experiência!
14 min
2006
Brasil
RJ
16 ANOS

Diretor: Fernando Valle, Joao Caetano Feyer

Elenco: Alexandre Borges, Fernanda Boechat, Guta Stresser, Malu Valle

Sinopse: Duas irmãs, Marília e Marina, buscam no sexo e na noite do Rio de Janeiro uma resposta para escapar ao vazio de suas vidas. Abandonadas pelo pai, que deixou a família e sumiu, abandonadas pela mãe, que vive com elas mas em nada compartilha sua vida com as filhas, Marília e Marina se apóiam uma na outra e buscam um caminho. Sem guia ou referência, em meio a noitadas sem memória e relações sem sentido, elas procuram uma saída - qualquer saída. Baseado no poema de Vinicius de Moraes.

Alugue